quarta-feira, 30 de novembro de 2011

GALERIA DE INSPIRAÇÃO : DIEM CHAU



Aqui:

Editorial do Filme Melancolia

Data da realização 19/11/2011 Local de encontro: FMU Campus Vila Mariana – Horário: 07h30min Hora de partida de São Paulo para Guaratinguetá 08h10min Hora de chegada em Guaratinguetá 11h40min Fizemos um lanche enquanto conversamos passamos algumas referências de iluminação e imagem para o fotografo e de hair e make para o maquiador. Utilizamos um computador para mostrar nossas imagens de referencia e o storyboard. Conversamos com o Daniel de como gostaríamos de realizar cada cena e definir o que seria possível e do que seria impossível concretizar. A primeira parte do editorial foi realizada próxima à casa da fazenda a segunda foi realizada no fim do terreno. Terminadas as fotos fizemos um segundo lanche e nos preparamos para voltar a São Paulo. Hora de partida de Guaratinguetá para São Paulo 18h30min Hora de chegada em São Paulo 20h30min











Grupo:Andrezza Melo Cavalcante, Carla Cossani, Katiane Goçalo, Paulo e Raphaela Montone.

A musa dos tecidos: Andrea Aranow

Andrea Aranow Textile Archive from Aaron Rayburn on Vimeo.


Uma aula de estamparia e de tecidos com Andrea Aranow dona do mairoa cervo d tecidos do mundo,. Passaram por lá nada menos que o jovem chamado Alexander McQueen. Ainda vestiu de Jimi Hendrix a Miles Davis, e até contribuiu com um curioso jovem chamado Alexander McQueen.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Culture-se - Editorial ‘O caminho sem volta’ é inspirado no longa ‘Amor e Ódio’

Culture-se - Editorial ‘O caminho sem volta’ é inspirado no longa ‘Amor e Ódio’

Culture-se - Editorial ‘O caminho sem volta’ é inspirado no longa ‘Amor e Ódio’

Culture-se - Editorial ‘O caminho sem volta’ é inspirado no longa ‘Amor e Ódio’

sábado, 26 de novembro de 2011

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

COLEÇÕES E MUSEUS DE ARTE



Com a c
oordenação Maria de Fátima Morethy Couto e Mauricius Martins Farina, ocorrera no dia 05 de dezembro na Unicamp o evento " Coleções e Museu de Arte", o qual trás uma programação repleta de palestra e mesas redondas, abordando temas desde pesquisa de arte a diversidade.As inscrições são pelo site: www.iar.unicamp.br/museudeartesvisuais e o endereço e o telefone do instituto são esses: Universidade Estadual de Campinas - Instituto de Artes - Rua Elis Regina, 50 - Cidade Universitária Zeferino Vaz - Barão Geraldo - Campinas - SP - (55) 19 3521-7194 ou 3521-6583.

Segue abaixo a programação do evento. Não Percam!

PROGRAMAÇÃO - 05/12/2011 
 Local: Auditório do IEL - UNICAMP 
     
 9h00 Abertura 
     
 9h30 Palestra
Museu, por dentro e por fora
Profa. Dra. Maria Alice Milliet - Crítica e Historiadora da Arte, Curadora em Artes Visuais, doutora em História da Arte (USP).

Propósito: explorar temas relativos à política de acervo, o que compreende tanto o domínio tradicionalmente atribuído ao departamento de museologia - formação, guarda, conservação e gerenciamento do acervo - quanto ao campo cada vez mais mutante do relacionamento com o público - exposições permanentes, divulgação de conteúdos por via impressa ou virtual, cursos, palestras, workshops.
A ideia é propor que o museu cresça em sintonia com seu tempo, beneficiando-se de estar num ambiente universitário, e adote conceitos, equipamentos e práticas avançados e flexíveis.
 
     
 10h30 Mesa-redonda 1: Coleções e experiências
Mediador: Prof. Dr. Mauricius Martins Farina (UNICAMP)

A diversidade e a potência da arte autodidata brasileira a partir de seus maiores mestresOrlando Lemos - Colecionador de arte, diretor da Belizário Galeria de Arte em Belo Horizonte (MG).

Um depoimento sobre a experiência de um colecionador de arte aberto para a relação entre o popular e o contemporâneo, analisando a expressão da “arte dos mestres” e os fundamentos de uma memória construída no interior da cultura brasileira.
Considerando a experiência estética que algumas obras da arte popular atingem, sua separação da arte erudita é tênue, apesar da ingenuidade e da falta de uma educação formal do artista popular. Uma questão que deve ser vista de forma cuidadosa quando se trata de perceber uma narrativa cultural que nos pertence e nos distingue.


O popular no museu. tensões e contradições
Prof. Dr. Emerson Dionísio de Oliveira (UnB)

A convivência entre a arte considerada de matriz popular e a arte contemporânea é um ponto evidente de tensão dentro das coleções de arte marcadas pela heterogeneidade. As condições históricas dessa tensão em três acervos públicos de arte no Centro-Oeste mostram-nos diferentes políticas de conservação e comunicação e apresentam-nos propostas distintas que ora segregam a arte considerada popular ora emancipam-na como arte atualizada. Tais coleções mostram-se espaços privilegiados para que possamos perceber o manejo do conceito de “popular” e suas significações aplicadas às artes visuais, bem como os modelos de assimilação e desaquisição operados pelas instituições gestoras de tais coleções.
 
     
 14h00 Palestra
"A força do primitivo": África, arte e museu
 
Prof. Dr. Roberto Conduru (UERJ)

Observando enquadramentos de objetos, ideias e práticas sociais africanas em museus de arte, história e cultura, pretende-se discutir como as imagens de potência e primitivismo são associadas entre si e com diferentes campos socioculturais: estética, arte, magia, religião.
 
     
 15h30 Mesa-redonda 2: Diversidade e especificidade nos acervos museológicos
Mediadora: Profa. Dra. Maria de Fátima Morethy Couto (UNICAMP)

Histórias do Brasil no Museu Mariano Procópio: especificidades de uma coleção

Profa. Dra. Maraliz Christo (UFJF)

Criado em 1921, por Alfredo Ferreira Lage (1865 -1944), a partir de sua própria coleção particular, o Museu Mariano Procópio abriga rico acervo composto de mais de 45.000 peças, muitas relativas ao Império. Chama a atenção, entretanto, surpreendentes representações pictóricas sobre o período colonial brasileiro, particularmente a conjuração mineira e os bandeirantes.


Colecionismo e instituição: o caso de Raymundo de Castro Maya

Profa. Dra. Vera Beatriz Cordeiro Siqueira (UERJ)

A idéia dessa comunicação é discutir a Coleção de Raymundo de Castro Maya na confluência da privacidade do juízo do colecionador e nas suas formas peculiares de institucionalização, através da criação da Fundação Cultural Castro Maya (atualmente, Museus Castro Maya).


As Coleções Matarazzo e o Museu de Arte Moderna de São Paulo

Profa. Dra. Ana Magalhães (MAC/USP)

As coleções Francisco Matarazzo Sobrinho e Francisco Matarazzo Sobrinho e Yolanda Penteado foram as que inauguraram o Museu de Arte Contemporânea na Universidade de São Paulo, em 1963, logo depois da dissolução do antigo Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) e a transferência de seus acervos para a Universidade. Essa comunicação apresenta os resultados da pesquisa, ainda em andamento, em torno do núcleo inicial dessas coleções, e em que medida poderíamos falar de colecionismo em relação ao casal Matarazzo.


"Uma coleção paulista de arte europeia no MARE - Museu de Arte para a Pesquisa e Educação 

Prof. Dr. Luiz Marques (UNICAMP)

Entre os objetivos do Museu de Arte para a Pesquisa e Educação (www.mare.art) conta-se dar a devida ênfase ao patrimônio artístico conservado em coleções públicas e privadas brasileiras, esta últimas nem sempre facilmente acessíveis ao público. Tal é o caso das obras de excepcional qualidade artística, francesas, italianas e espanholas dos séculos XVI a XIX, que compõem uma coleção privada paulista, ainda fechada ao público, mas que pode desde já ser exibida virtualmente no MARE. 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Editorial da FMU na Revista NANU!

A NANU! é uma revista semestral que une moda, arte e comportamento.

Pode ser encontrada em livrarias e revistarias Saraiva, Fnac, Livraria Cultura e no próprio site (que está com promoção de lançamento!).



Edição#15


Editorial inspirado no filme "Onde os fracos não têm vez"

Fotografo: Daniel Malva

Produção de Moda: Carla Satoya, Michelle Araujo e Andrea Cruz

Stylist: Carla Satoya, Michelle Araujo e Andrea Cruz

Looks: Reserva, Mario Queiroz, Fernando Pires, Neon, Agua de Coco, Luiza Barcelos, Cristofóli, Filhas de Gaia e Lupo.

Casting: Thais Strabely e João Kavaski (Zero Eleven)

BELEZA (MAKE E HAIR): Ale Tierni

Locação: Hotel "La Guardia"

Orientadora do projeto de editorial: Jô Souza - Graduação de Moda da FMU

O ModaCamp volta em 2012 com novo formato!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Editorial Borderline

O editorial foi realizado no dia 14/11 com início às 9:30 no estúdio 2mgmt, no Itaim Bibi.Conversei com o fotógrafo, Danilo, e resolvemos mudar a proposta inicial do editorial e não trabalhar com o tecido ao fundo. Apostamos na estrutura dos looks, na iluminação e nas atitudes da modelo. Trabalhamos com duas cores de fundo, branco e cinza, para realçar as formas das peças e, são as cores da cartela.

A maquiagem já tinha definido o que queria e tinha conversado com a Marília, só definimos que a sombra seria seca e não molhada como estava na imagem de referência. O cabelo foi feito a partir da referência definida antes.Com tudo acertado começamos as fotos. A Ana, modelo, foi bem expressiva e conseguiu chegar ao resultado que necessitava nesse projeto. A perturbação da mulher borderline está presente no rosto e no biótipo da modelo, que faz às vezes de frágil, mas tem toda a sua frustração exposta no rosto.


Produção de moda: Alessandra Horrocks Stylist: Alessandra HorrocksFotógrafo: Danilo ApoenaMake/Hair: Marília TerroneModelo: Ana BacaroAssistente: Natália Horrocks disciplina: Pesquisa e projeto de moda IV Docente: Jô Souza

EDITORIAL DE MODA DE Lara Luiza - TCC - FMU

Relatório de execução – 14/11/2011

Este é um trabalho de conclusão do curso de Moda inspirado nas flores retratadas pela artista botânica Margaret Mee. Foi através da admiração de seu trabalho e sua história de vida que projeto foi nomeado Florescer, palavra que através de sua sonoridade pronuncia dois elementos fundamentais a Flor e o Ser.

Os produtos desenvolvidos são de vestuário, com formas, cores e texturas que remetem a flor.


A proposta para este editorial consiste em mostrar a flor em conexão com o ser mulher, a mistura de elementos que definem todo o trabalho tais como: sensibilidade, leveza, feminilidade e força.
Para simbolizar tudo em imagem usamos a própria imagem da flor exibida através de um projetor especifico para fotografia, projetando layouts desenvolvidos com obras da Mee e outras fotos, em cima da modelo como se as flores (natureza) e a mulher se tornassem apenas um. A beleza foi natural uma pele bem feita e olhos um pouco mais marcados, o cabelo dela era ondulado então apenas modelamos.

O resultado foi gratificante, o estúdio era muito bem equipado e o Danilo Apoena foi muito atencioso preocupado em estar o mais próximo da proposta passada pra ele. A modelo, Gabriela Jummes, deixou um pouco a desejar, talvez por sua falta de experiência, mas ela é muito bonita. A Marilia Terrone atendeu muito bem fez uma maquiagem incrível dentro do que lhe foi pedido e até ensinou alguns troques de Make para foto.

Ficha Técnica
Fotógrafo: Danilo Apoena
Locação: Estúdio 2MGMT - Paschoal Rodriguez
Modelo: Gabriela Jummes - Joy Model Management
Beleza Make/Hair: Marilia Terrone
Stylist: Lara Luiza
Roupas: Lara Luiza
Sapatos: Melissa by Vivienne Westwood
Disciplina: Pesquisa e projeto de moda IV
Docente: Jô Souza

Moda e Literatura - 2011

Mais um ano se passou e outraz vez tivemos o prazer de termos em nossas ruas de São Paulo, o projeto Moda e Literatura. Feito pelos alunos do terceiro e quarto semestre da FMU e idealizado pela Professora Jô Souza, foi ambientado a partir de livros de escritores paulistanos.
O desfile ocorreu esta sexta feira numérica, 11/11/11, sendo assim não poderia ter um efeito melhor do que o impacto causado nos observadores que caminhavam pela rua. O trajeto começou na rua Minas Gerais e termionou na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, fazendo parte da VII Semana de moda da Livraria.
Para você, que não pode comparecer a este poético evento, segue abaixo algumas fotos:









E segue aqui a lista com o nome dos alunos e das obras:
  1. As vozes do Sotão de Paulo Rodrigues - Aluna: Carolina Valeis.
  2. O labritinto de Jorge Andrade - Alunos: Mariana. Paula e Viviane
  3. Contos Atrevidos de Antonio Bivar - Alunos: Vanessa Franco e Vanessa.
  4. O sol se põe em São Paulo de Bernardo Carvalho  - Alunos: Gabriela e Maria.
  5. Ó de Nuno Ramos - Alunos: Maria Carolina, Priscila e Tamires.
  6. Amar, verbo intransitivo de Mario de Andrade - Alunos: Marianne e Natália.
  7. Caminhos e Fronteiras de Sérgio Buarque de Holanda - Alunos: Kamyla, Thaiane e Talita.
  8. Cemitério de Paulo Emilo Sales - Alunos: Camila, Diana e Mayra.
  9. Os Jacarés de Carlos Eduardo Guimarães - Alunos: Ana, Juliana e Fernanda.
  10. Contos de Escárnio de Hilda Hiltz-Alunos: Gisele, Jessica e Carla.
  11. Ladrão de Cadaveres de Patricia Melo - Alunos: Claudia, Renan e Gilda.
  12. Cemitério de Paulo Emilo Sales - Alunos: Yasmim, Pamela e Paola.
  13. Ó de Nuno Ramos - Alunos:Thais, Joyce e Thamires.
  14. Plinio Marcos - As cronicas de quem não tem voz de Javier Contreas - Alunos: Thayane, Maria e Nicole.
  15. Amar, verbo intransitivo de Mario de Andrade - Alunos: Erica e Paula
  16. Noites Urbanas de Davi Jr. - Alunos: Barbara, Leticia e Maria Carolina.
  17. Noites Urbanas de Daniel Pizza. - Alunos: Bruna e Martha.
  18. O lobisomem da Paulista de José Arrabal - Alunos: Laura e Larissa.
  19. Malu de Bicicleta de Marcelo Rubens Paiva - Alunos: Maria daniela e Maria.
  20. Mastigando Humanos de Santiago Nanzarian - Alunos: Adriana e Bianca.
  21. Pornopopeia de Reinaldo Moraes - Alunos: Beathriz e Carolina
  22. Ladrão de Cadaveres de Patricia Melo - Aluno:  Marcelo Samapaio
  23. O sol se põe em São Paulo de Bernardo Carvalho  - Alunos: Carla, Erika e Heloisa.
  24. Contos de Escárnio de Hilda Hiltz-Alunos: Bianca, Camila e Juliana.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Além do algo visto


Michel Tcherevkoff é fotógrafo e diz que fotografar coisas que simplesmente existem não é interessante para ele. De manipulação em manipulação manual as plantas são fotografadas e processadas em um estúdio do próprio artista onde seis computadores ligam-se a um monitor principal, próprio para produção de cinema que mede 30 polegadas onde, por fim, doa as formas desejadas através do programa Photoshop.
Criando sapatos, bolsas, chapéus e até animais. Seu trabalho já rendeu exposições no Museu de Arte e Design de Nova Iorque e no Museu Virtual do Sapato.











domingo, 6 de novembro de 2011

MODA E LITERATURA - 2008- 2011: DESFILE MODA E LITERATURA - 2011- 11 de novembro ...

MODA E LITERATURA - 2008- 2011: DESFILE MODA E LITERATURA - 2011- 11 de novembro ...: total : 28 looks Saída - FMU - chegada na FMU para organização: 07 horas - saída da FMU 11 horas - sexta feira - 11 de novembro de 2011- s...

sábado, 5 de novembro de 2011

Larger Than Life.

E esse é o titulo da Visionaire deste ano, considerada “bíblia fashion do ano” e quando é lançada, sempre causa uma repercussão. A edição de 2011, no caso a número 61, veio especial! Chamada de “Larger than Life”, é literalmente gigante. Lady Gaga na capa e recheio com Steven Klein, Mario Sorrenti, Bruce Weber, Ryan McGinley, Ed Ruscha, Richard Phillips, Marina Abramovic e Ridley Scott.
Para chamar a atenção da revista esta edição entrou até para o Guiness Book como a maior revista do mundo.
Dêem uma olhada abaixo no video!E a melhor parte é que ela esta a venda!